Partido que traiu Luxemburgo é o mesmo que quer “acabar” com a crônica esportiva


Partido que traiu Luxemburgo é o mesmo que quer “acabar” com a crônica esportiva

Treinador de futebol disse que não compactua com decisão dos ‘traidores’

Luxemburgo não poupou críticas à traição do partida.

Categorias:

Por: , 06/08/2022

Luxemburgo foi traído pelo PSB e não será candidato ao Senado.

Palmas, TO, 06 (AFI) – A estranha traição sofrida pelo treinador Vanderlei Luxemburgo pelo PSB (Partido Socialista Brasileiro) expõe o partido de forma negativa em termos de esporte. Recentemente, o mesmo PSB protagonizou um substitutivo à Lei Geral do Esporte, apresentado pelo Deputado Felipe Carreras (PSB/PE) que praticamente extingue a profissão do cronista esportivo.

Vanderlei Luxemburgo filiou-se ao PSB e estava em campanha, buscando uma vaga no Senado Federal por Tocantins, Estado onde Luxemburgo fixou-se e que tem negócios empresariais, inclusive uma emissora de televisão, afiliada à Rede Record.

LUXEMBURGO LIDERA AS PESQUISAS PARA O SENADO EM TOCANTINS

Com campanha na rua, Luxemburgo estava crescendo nas pesquisas de intenção de voto mas, de última hora, o PSB tirou o treinador das disputas para colocar o colombiano Carlos Amastha, ex-prefeito de Palmas.

A decisão revoltou Vanderlei Luxemburgo, que alega ter sido traído pelo PSB, já que estava em plena campanha. Revoltado, o badalado treinador garante que não irá disputar outro cargo:-

“Não vou concorrer a qualquer cargo nessas eleições. Para mim é impensável permanecer aliançado com traidores. Vale reforçar que minha candidatura ao Senado teve o aval da presidência estadual, através do próprio Carlos Amastha, e da nacional do partido, através de Carlos Siqueira”, disse Vanderlei Luxemburgo em nota oficial.

Luxemburgo foi traído pelo PSB e não será candidato ao Senado.

PARTIDO QUER ANIQUILAR COM O RÁDIO ESPORTIVO NO BRASIL

Depois de aprovado no Senado Federal, a Lei Geral do Esporte (PL 1153/2019) foi para a Câmara de Deputados e, o Deputado Felipe Carreras, coincidentemente também do PSB, apresentou um substitutivo que altera tudo que havia sido aprovado.

No substitutivo, Carreras quer tirar direitos trabalhistas de atletas profissionais, fazer as emissoras de rádio pagarem para transmitir os jogos e que os credenciamentos da imprensa sejam realizados pela CBF e pelas Federações estaduais.

ABRACE PEDE BOICOTE AO PSB

O substitutivo do Deputado Felipe Carreras revoltou Sindicatos de Atletas e Jornalistas, entidades de cronistas esportivos e até mesmo órgãos patronais que congregam emissoras de rádios, como a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT). “Este substituto, que tenho certeza será corrigido pelo Senado Federal, é uma afronta ao futebol. Quero pedir a todos os cronistas do Brasil, e aqueles que gostam do rádio esportivo, que boicotem o PSB nestas eleições. Não vamos votar em nenhum candidato que comece por “40”. A omissão do PSB significa que está de acordo com este abuso perpetrado pelo Deputado Felipe Carreras, um verdadeiro inimigo da imprensa esportiva”, comenta Artur Eugênio Mathias, presidente da Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (ABRACE).

Confira também:

Noticias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ative nossas Notificações    CLARO QUE SIM!! :(